Logo Kaledo

Funcionário desmotivado: soluções para recuperar o engajamento no trabalho

funcionario-desmotivado

Compartilhe:

A motivação é um fator essencial para o desempenho e a satisfação dos funcionários nas organizações. No entanto, nem sempre é fácil manter os colaboradores motivados e engajados com seus objetivos e tarefas. 

Muitas vezes, os funcionários se sentem desvalorizados, desafiados ou desinteressados pelo trabalho que realizam, o que pode gerar queda na produtividade, absenteísmo, turnover e conflitos.

Neste artigo, vamos abordar as principais razões que implicam em um funcionário desmotivado, os impactos negativos que ela pode trazer para a empresa e os colaboradores, e as soluções mais eficazes para recuperar o engajamento e a motivação no trabalho. Confira!

Principais motivos que levam à desmotivação dos funcionários

Um funcionário desmotivado é um problema que afeta a produtividade, a qualidade e o clima organizacional de uma empresa. Existem diversos fatores que podem levar um colaborador a perder o interesse e o entusiasmo pelo seu trabalho. Alguns dos principais motivos são:

  • salário não compatível com o mercado: quando o funcionário percebe que está ganhando menos do que merece ou do que outros profissionais na mesma área, ele se sente injustiçado e desvalorizado;
  • falta de promoções ou oportunidades de crescimento: quando o funcionário não vê perspectivas de evolução na sua carreira, ele se sente estagnado e desafiado. Ele pode perder a motivação para se desenvolver e buscar novos conhecimentos;
  • metas inatingíveis: quando o funcionário recebe metas muito altas ou irreais, ele pode se sentir frustrado e desanimado. Ele pode achar que seu esforço não é reconhecido ou que seu trabalho não tem impacto;
  • ausência de reconhecimento: quando o funcionário não recebe feedbacks positivos ou elogios pelo seu trabalho, ele pode se sentir ignorado ou desprezado. Ele pode duvidar da sua competência ou da sua importância para a empresa;
  • pouca ou nenhuma relação entre os diferentes setores: quando o funcionário não tem uma boa comunicação ou integração com os demais colegas ou áreas da empresa, ele pode se sentir isolado ou desalinhado. Ele pode ter dificuldades para realizar seu trabalho em equipe ou para entender os objetivos da organização;
  • excesso de horas extras: quando o funcionário trabalha além do seu horário normal, ele pode se sentir sobrecarregado ou explorado. Ele pode ter problemas de saúde, de equilíbrio entre vida pessoal e profissional ou de satisfação com o trabalho;
  • ambiente de trabalho desagradável: quando o funcionário convive com um clima de conflitos, de competição, de falta de respeito ou de harmonia, ele pode se sentir desconfortável ou infeliz. Ele pode ter problemas de relacionamento, de confiança ou de cooperação;
  • falta de identificação com o impacto do trabalho no sucesso da companhia: quando o funcionário não sabe qual é o propósito do seu trabalho ou como ele contribui para os resultados da empresa, ele pode se sentir desmotivado ou sem sentido. Ele pode perder a paixão pelo que faz ou a vontade de fazer a diferença.

Leia mais: Pesquisa de clima organizacional: melhorando o ambiente de trabalho!

Consequências da desmotivação no ambiente de trabalho e nos resultados

funcionário apoia a cabeça sobre os braços cruzados na mesa de trabalho enquanto olha seriamente para uma caixa com seus pertences de escritório.

A desmotivação no ambiente de trabalho é um problema que afeta tanto os funcionários quanto as empresas. Um funcionário desmotivado tende a ter um desempenho inferior, uma menor satisfação e um maior absenteísmo. 

As empresas, por sua vez, sofrem com a perda de produtividade, a queda na qualidade dos serviços ou produtos e a dificuldade de reter talentos.

A desmotivação pode ter diversas causas, como uma liderança ineficaz, uma falta de reconhecimento, uma remuneração inadequada, uma ausência de feedback, um excesso de trabalho ou uma falta de desafios. 

Para evitar ou combater a desmotivação, é importante que as empresas invistam em ações que estimulem o engajamento, o desenvolvimento e o bem-estar dos funcionários, como destacaremos no tópico a seguir.

Leia mais: Avaliação de desempenho: entenda sua importância, tipos e métodos de avaliação.

Estratégias para manter os colaboradores engajados e motivados

funcionária sentada em sua mesa de trabalho olha para o lado com semblante triste e apoia o queixo na mão.

O engajamento e a motivação dos colaboradores são fatores essenciais para o sucesso de uma empresa. Colaboradores satisfeitos trabalham com mais entusiasmo, produtividade e comprometimento, contribuindo para o crescimento e a visibilidade da organização. 

Mas como mantê-los interessados em ficar na empresa? Existem algumas estratégias que podem ajudar nesse desafio.

Promover uma liderança inspiradora

Os líderes têm um papel fundamental na gestão de pessoas e na criação de um ambiente de trabalho saudável e feliz. 

Eles devem ser capazes de comunicar a visão, a missão e os valores da empresa. Inspirar confiança e respeito, dar feedbacks construtivos, reconhecer os esforços e os resultados, delegar tarefas e responsabilidades.

Além disso, também devem incentivar o desenvolvimento profissional e pessoal, entre outras ações que estimulem o engajamento e a motivação dos colaboradores.

Criar uma cultura voltada para as pessoas

A cultura organizacional é o conjunto de crenças, valores, normas e práticas que orientam o comportamento dos membros de uma organização. 

Uma cultura voltada para as pessoas é aquela que valoriza o bem-estar, a diversidade, a inclusão, a colaboração, a autonomia, o propósito e o crescimento dos colaboradores. 

Essa cultura gera um sentimento de pertencimento e de identificação com a empresa, aumentando o engajamento e a motivação dos colaboradores.

Realizar reuniões com regularidade

As reuniões do tipo 1:1 (one on one) são importantes para alinhar as expectativas, as metas, os planos e as estratégias da empresa com os colaboradores. São oportunidades para compartilhar informações, ideias, sugestões, feedbacks, reconhecimentos e celebrações. 

Essas reuniões devem ser realizadas com regularidade, mas sem excesso, respeitando o tempo e a agenda dos colaboradores. As reuniões devem ser objetivas, participativas, dinâmicas e produtivas.

Promover uma boa comunicação

A comunicação é essencial para o engajamento e a motivação dos colaboradores. Uma boa comunicação é aquela que é clara, transparente, assertiva, respeitosa e eficaz. 

Uma boa comunicação evita ruídos, mal-entendidos, conflitos e desmotivação. Também envolve saber ouvir, compreender, dialogar e se expressar adequadamente.

Ajudar os colaboradores a encontrarem propósito no trabalho

O propósito é o sentido que cada pessoa atribui ao seu trabalho. É o que motiva as pessoas a acordarem cedo e se dedicarem às suas atividades. Também as fazem se sentirem realizadas e felizes com o seu trabalho. 

Para ajudar o funcionário desmotivado a encontrar propósito no trabalho, é preciso mostrar como sua função contribui para os objetivos da empresa e para a sociedade. É preciso também valorizar as habilidades, os talentos e as paixões de cada colaborador.

Oferecer oportunidades de crescimento

Os colaboradores se sentem mais engajados e motivados quando percebem que têm oportunidades de crescer profissionalmente na empresa. 

Essas oportunidades podem ser cursos, treinamentos, workshops, palestras, mentorias, coaching, projetos especiais, promoções, entre outras formas de desenvolvimento de competências e de carreira.

Dar feedbacks e promover o diálogo

Os feedbacks são ferramentas poderosas para o engajamento e a motivação dos colaboradores. Consistem em avaliações sobre o desempenho, o comportamento e os resultados dos colaboradores. 

Portanto, devem ser dados com frequência, honestidade, respeito e equilíbrio entre pontos positivos e negativos. Precisam ser acompanhados de orientações, sugestões e reconhecimentos. 

Feedbacks devem ser também uma via de mão dupla, ou seja, os colaboradores devem ter espaço para dar feedbacks aos líderes e à empresa. O diálogo é a base para uma boa relação entre líderes e colaboradores. 

É a troca de ideias, opiniões, sentimentos e experiências entre as partes. A conversa favorece a confiança, a empatia, a cooperação e a solução de problemas.

Desafiar o time e estabelecer metas

A equipe se sente mais engajada e motivada quando é desafiada a sair da zona de conforto e a superar seus limites. Contudo, os desafios devem ser adequados ao nível de habilidade e de conhecimento de cada um, nem muito fáceis nem muito difíceis. 

Na prática, precisam ser acompanhados de metas claras, Específicas, Mensuráveis, Alcançáveis, Relevantes e Temporais (SMART). Elas devem ser definidas em conjunto com os colaboradores, levando em conta suas expectativas, capacidades e interesses. 

Sinais de alerta e como identificar um funcionário desmotivado

 funcionário sentado em frente ao seu computador esfrega as têmporas em sinal de enxaqueca.

Como já mencionamos acima, um funcionário desmotivado pode comprometer o desempenho da empresa e afetar o clima organizacional. 

Por isso, é importante saber reconhecer os sinais de que um colaborador está insatisfeito com o seu trabalho e buscar formas de reverter essa situação. Alguns dos sinais mais comuns de desmotivação são:

  • baixa produtividade: o funcionário não entrega as tarefas no prazo, não se esforça para superar as metas, não se envolve em projetos ou iniciativas da empresa;
  • falta de comprometimento: o funcionário não demonstra interesse pelo trabalho, não participa de reuniões ou treinamentos, não se atualiza sobre as novidades da empresa ou do mercado;
  • falta de comunicação: o funcionário se isola dos colegas e dos gestores, não compartilha ideias ou opiniões, não pede ajuda ou feedback, evita o contato pessoal;
  • falta de entusiasmo: o funcionário não mostra alegria ou satisfação pelo trabalho, não se engaja em atividades lúdicas ou sociais da empresa, não celebra as conquistas ou reconhecimentos;
  • falta de confiança: o funcionário não acredita no seu potencial, não se sente valorizado ou respeitado pela empresa, não tem perspectivas de crescimento ou desenvolvimento profissional.

As causas reais da desmotivação podem ser diversas, incluindo até conflitos interpessoais, problemas pessoais, entre outras. 

Para identificar a origem do problema, é preciso conversar com o funcionário e entender o que ele espera do trabalho, quais são suas dificuldades e insatisfações, quais são seus objetivos e aspirações. 

A partir disso, é possível traçar um plano de ação para melhorar a motivação do funcionário, que pode envolver as dicas citadas no tópico anterior, e outras a seguir:

  • oferecer feedbacks construtivos e reconhecer os resultados positivos;
  • propor novos desafios e oportunidades de aprendizado;
  • dar autonomia e flexibilidade para o funcionário realizar seu trabalho;
  • estimular a participação e a colaboração do funcionário nas decisões e nos projetos da empresa;
  • mostrar o impacto e o propósito do trabalho do funcionário para a empresa e para a sociedade;
  • apoiar o funcionário na sua carreira e no seu bem-estar.

A motivação é um fator essencial para o sucesso de qualquer empresa. Por isso, é fundamental que os gestores estejam atentos aos sinais de alerta e saibam como identificar e incentivar um funcionário desmotivado.

Como o colaborador pode lidar com a própria desmotivação

funcionário com semblante desmotivado sentado em uma cadeira sozinho apoia o queixo nas mãos.

Além da empresa implementar medidas para evitar que o funcionário fique desmotivado, o próprio colaborador pode buscar meios para lidar com a própria desmotivação. Para isso, é importante identificar as causas e buscar soluções. Algumas dicas que podem ajudar são:

  • reconhecer os próprios pontos fortes e valorizar as conquistas: muitas vezes, o funcionário se sente desmotivado por não reconhecer o seu valor e o seu potencial. Por isso, é fundamental ter autoestima e confiança nas suas habilidades e competências;
  • estabelecer metas pessoais claras e realistas: outra fonte de desmotivação é a falta de objetivos ou a dificuldade de alcançá-los. Para evitar isso, é preciso definir metas que sejam desafiadoras, mas possíveis de serem cumpridas, e que estejam alinhadas com seus valores e propósitos;
  • buscar feedbacks construtivos e aprender com os erros: a desmotivação também pode surgir da falta de reconhecimento ou de críticas excessivas. Nesse caso, é importante buscar feedbacks que sejam honestos, respeitosos e que apontem os pontos positivos e negativos do trabalho. Além disso, é essencial aprender com os erros e buscar melhorar continuamente;
  • procurar novos desafios e oportunidades de crescimento: a rotina e a monotonia podem gerar desmotivação e desinteresse pelo trabalho. Para evitar isso, é preciso procurar novos desafios que estimulem a criatividade, a inovação e o aprendizado. Também é importante buscar oportunidades de crescimento profissional, como cursos, treinamentos e projetos especiais;
  • cultivar boas relações no ambiente de trabalho: a desmotivação também pode ser influenciada pelo clima organizacional e pelas relações interpessoais no trabalho. Por isso, é importante cultivar boas relações com os colegas, os líderes e os clientes, baseadas na cooperação, na comunicação e no respeito;
  • equilibrar a vida pessoal e profissional: a desmotivação pode ser reflexo de um desequilíbrio entre a vida pessoal e profissional, que gera estresse, cansaço e insatisfação. Para evitar isso, é preciso equilibrar as demandas do trabalho com as necessidades pessoais, como lazer, saúde, família e amigos.

Leia mais: Plano de Desenvolvimento Individual (PDI): como criar, definir metas e avaliar seu progresso!

Conclusão

Um funcionário desmotivado pode prejudicar o desempenho da empresa e a satisfação dos clientes. Por isso, é importante identificar as causas da desmotivação e aplicar as soluções adequadas para recuperar o engajamento no trabalho, como investir em um programa de recompensas atrativo, a exemplo do Clube de Vantagens da Kaledo

Essas ações podem contribuir para aumentar a produtividade, a qualidade e a inovação na empresa, além de melhorar o clima organizacional e a retenção de talentos. Gostou deste conteúdo? Explore os diferentes tipos de clube de assinatura e inspire seus funcionários!

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Você também pode gostar de:

0
Would love your thoughts, please comment.x