Logo Kaledo

Jornada do usuário: estratégias para aprimorar a experiência do usuário

Foto de mulher usando celular.

Compartilhe:

Você já se perguntou como os seus clientes se sentem ao interagir com o seu produto ou serviço? Como eles descobrem, avaliam, compram e usam o que você oferece? Como eles se relacionam com a sua marca após a compra? Essas são algumas questões que podem ser respondidas ao mapear e compreender a jornada do usuário.

Trata-se do caminho que o cliente percorre desde o primeiro contato com a sua empresa até o momento em que ele se torna um cliente fiel. É uma forma de visualizar as etapas, as necessidades, as expectativas e as emoções do usuário em relação ao seu negócio.

Ao entendê-la, você pode criar estratégias para aprimorar a experiência do usuário em cada fase, aumentando as chances de conversão, retenção e fidelização. 

Neste artigo, vamos explicar o que é e como essa jornada funciona, bem como as estratégias para melhorar cada etapa. Vamos lá?

Entendendo a jornada do usuário

A jornada do usuário é uma forma de representar o processo de decisão de compra do cliente, desde o momento em que ele reconhece um problema ou uma necessidade até o momento em que ele se torna um defensor da sua marca. Ela pode variar de acordo com o tipo de produto ou serviço, o segmento de mercado, o perfil do cliente e outros fatores.

Fases da jornada: descoberta, interação, conversão e pós-compra

Foto de três pessoas felizes em mesa.

De forma geral, podemos dividir a jornada do usuário em quatro fases principais: descoberta, interação, conversão e pós-compra. Veja o que cada uma delas significa:

  • Descoberta: é a fase em que o usuário descobre que tem um problema ou uma necessidade e começa a buscar informações sobre possíveis soluções. Nessa etapa, ele ainda não conhece a sua empresa ou o seu produto, mas pode encontrá-lo por meio de canais como redes sociais, blogs, sites de busca, indicações etc;
  • Interação: é a fase em que o usuário interage com o seu produto ou serviço, seja por meio de uma demonstração, um teste gratuito, um contato com um vendedor etc. Nessa etapa, ele já tem um conhecimento maior sobre a sua solução e começa a avaliar se ela atende às suas expectativas e necessidades;
  • Conversão: é a fase em que o usuário decide comprar o seu produto ou serviço, realizando uma transação financeira. Nessa etapa, ele já está convencido dos benefícios da sua solução e confia na sua empresa;
  • Pós-compra: é a fase em que o usuário usa o seu produto ou serviço e avalia a sua satisfação com a compra. Nessa etapa, ele pode se tornar um cliente fiel, que compra novamente e recomenda a sua marca para outras pessoas, ou um cliente insatisfeito, que reclama e abandona a sua empresa.

Importância de mapear e compreender a jornada do usuário

Mapear e compreender a jornada do usuário é fundamental para oferecer uma experiência positiva ao cliente em todos os pontos de contato com a sua empresa. Ao conhecer as etapas, as necessidades, as expectativas e as emoções do usuário em relação ao seu negócio, você pode:

  • Identificar as oportunidades e os pontos críticos da jornada;
  • Criar soluções personalizadas para cada fase;
  • Otimizar os processos internos da sua empresa;
  • Aumentar as taxas de conversão, retenção e fidelização;
  • Melhorar a reputação e o posicionamento da sua marca;
  • Gerar valor para o cliente e diferenciar-se da concorrência.

Saiba mais: Experiência do Cliente: o que é e dicas de planejamento para a sua empresa.

Estratégias para aprimorar cada etapa da jornada

Foto de clientes sentados em mesa.

Para melhorar a experiência do usuário em cada fase da jornada, é preciso criar estratégias específicas para cada uma delas. Veja algumas dicas:

Na descoberta

Nessa fase, o objetivo é atrair e educar o usuário sobre o seu produto ou serviço, despertando o seu interesse e gerando valor. Algumas estratégias para isso são: 

  • Produzir conteúdo relevante e informativo para o seu blog, redes sociais, e-mail marketing etc.; 
  • Investir em SEO (Search Engine Optimization) para melhorar o ranqueamento do seu site nos mecanismos de busca; 
  • Criar campanhas de mídia paga para aumentar o alcance da sua marca; incentivar o marketing boca a boca e as indicações de clientes satisfeitos etc.

Na interação

Nessa fase, o objetivo é engajar e qualificar o usuário, mostrando os benefícios e as vantagens do seu produto ou serviço, e gerando confiança. Algumas estratégias para isso são: 

  • Oferecer uma demonstração, um teste gratuito ou uma degustação do seu produto ou serviço; 
  • Disponibilizar materiais ricos como e-books, webinars, podcasts etc.; 
  • Criar um canal de comunicação direto com o usuário, como um chat online, um telefone ou um WhatsApp; fornecer depoimentos, cases de sucesso e avaliações de outros clientes etc.

Na conversão

Nessa fase, o objetivo é persuadir e fechar a venda com o usuário, eliminando as objeções e facilitando o processo de compra. Algumas estratégias para isso são: 

  • Oferecer condições especiais de pagamento, como descontos, parcelamentos, frete grátis etc.; 
  • Criar senso de urgência e escassez, como ofertas limitadas, contagem regressiva etc.; 
  • Utilizar gatilhos mentais, como autoridade, reciprocidade, prova social etc.; 
  • Simplificar o checkout, reduzindo o número de etapas e solicitando apenas as informações essenciais etc.

No pós-compra

Nessa fase, o objetivo é fidelizar e encantar o usuário, superando as suas expectativas e criando um relacionamento duradouro. Algumas estratégias para isso são: 

  • Enviar um e-mail de agradecimento pela compra; 
  • Solicitar um feedback sobre a experiência do usuário; 
  • Oferecer um suporte eficiente e ágil; 
  • Enviar conteúdos personalizados e relevantes para o usuário; 
  • Criar um programa de fidelidade ou um clube de vantagens; 
  • Surpreender o usuário com brindes, mimos ou cortesias etc.

Saiba mais: Como fidelizar clientes: confira dicas incríveis.

Componentes chave de uma boa jornada do usuário 

Uma boa jornada do usuário é aquela que oferece uma experiência positiva, satisfatória e memorável para o cliente em todos os pontos de contato com a sua empresa. 

Para isso, é preciso considerar alguns componentes chave que influenciam na percepção do usuário sobre o seu produto ou serviço. Veja quais são eles:

  • Usabilidade: é a facilidade e a eficiência com que o usuário consegue realizar as suas tarefas e alcançar os seus objetivos com o seu produto ou serviço. Um produto ou serviço com boa usabilidade é aquele que tem uma interface simples, intuitiva, consistente e funcional, que não gera erros, dúvidas ou frustrações para o usuário;
  • Utilidade: é o valor e a relevância que o seu produto ou serviço tem para o usuário, ou seja, se ele atende às suas necessidades e expectativas, se ele resolve os seus problemas e se ele gera benefícios para ele. Um produto ou serviço com boa utilidade é aquele que entrega o que promete, que tem um diferencial competitivo e que gera satisfação para o usuário;
  • Acessibilidade: é a capacidade do seu produto ou serviço de ser usado por todos os usuários, independentemente das suas limitações físicas, cognitivas, culturais ou tecnológicas. Um produto ou serviço com boa acessibilidade é aquele que segue os padrões e as diretrizes de acessibilidade, que adapta-se às diferentes necessidades e preferências dos usuários e que não exclui ou discrimina ninguém;
  • Emoção: é o sentimento e a reação que o seu produto ou serviço provoca no usuário, seja positivo ou negativo. Um produto ou serviço com boa emoção é aquele que surpreende, encanta, diverte, emociona ou inspira o usuário, criando uma conexão afetiva e uma fidelidade à sua marca;
  • Credibilidade: é a confiança e a segurança que o seu produto ou serviço transmite ao usuário, seja pela qualidade, pela reputação, pela transparência ou pela ética. Um produto ou serviço com boa credibilidade é aquele que cumpre as normas e as leis vigentes, que respeita os direitos e os dados dos usuários, que tem boas avaliações e recomendações e que não decepciona ou engana o usuário.

Ferramentas e métodos para analisar a jornada do usuário

Foto de equipe junta sentada em cadeira.

Para analisar a jornada do usuário, é preciso utilizar ferramentas e métodos que permitam coletar e interpretar os dados sobre o comportamento do cliente em cada etapa. Veja alguns exemplos:

  • Pesquisas de satisfação: são questionários que podem ser aplicados ao usuário em diferentes momentos da jornada, para medir o seu grau de satisfação com o produto ou serviço, a empresa, o atendimento etc. As pesquisas podem ser feitas por meio de formulários online, e-mails, SMS etc;
  • NPS (Net Promoter Score): é uma métrica que avalia a lealdade do cliente à sua marca, perguntando ao usuário em uma escala de 0 a 10 o quanto ele recomendaria o seu produto ou serviço a um amigo ou familiar. O NPS pode ser calculado subtraindo a porcentagem de detratores (notas de 0 a 6) da porcentagem de promotores (notas de 9 a 10);

Saiba mais: NPS: O que é e para que serve.

  • Google Analytics: é uma ferramenta gratuita que permite acompanhar e analisar o tráfego do seu site, as fontes de visitas, as páginas mais acessadas, as taxas de conversão, o tempo médio de permanência etc. O Google Analytics ajuda a entender como os usuários interagem com o seu site e quais são os pontos de melhoria;
  • Hotjar: é uma ferramenta que permite visualizar como os usuários se comportam no seu site por meio de mapas de calor, gravações de tela, testes A/B etc. O Hotjar ajuda a identificar quais são os elementos que chamam mais atenção, quais são as áreas mais clicadas, quais são as páginas mais abandonadas etc;
  • CRM (Customer Relationship Management): é um sistema que permite gerenciar e automatizar as interações com os clientes ao longo da jornada. O CRM ajuda a organizar os dados dos clientes, segmentá-los por perfil, enviar comunicações personalizadas, acompanhar o histórico de compras etc.

Casos de sucesso de empresas que transformaram a jornada do usuário

Foto de pessoas juntas rindo.

A transformação da jornada do usuário pode ser claramente observada em diversos casos de sucesso, onde empresas inovadoras souberam identificar as necessidades de seus clientes e implementar estratégias eficazes para proporcionar experiências excepcionais. Alguns exemplos notáveis incluem:

Netflix 

A plataforma de streaming de vídeos é um exemplo de empresa que oferece uma experiência personalizada e envolvente para o usuário em todas as etapas da jornada. 

A Netflix utiliza algoritmos de inteligência artificial para recomendar conteúdos de acordo com o perfil e o comportamento do usuário, além de criar produções originais baseadas nos dados dos assinantes. 

Ela também investe em uma interface simples e intuitiva, em um atendimento humanizado e em uma comunicação divertida e criativa nas redes sociais.

Nubank

O banco digital é um exemplo de empresa que oferece uma experiência prática e descomplicada para o usuário em todas as etapas da jornada. 

O Nubank utiliza a tecnologia para simplificar o processo de abertura de conta, solicitação de cartão, transferência de dinheiro, pagamento de boletos etc. 

Ele também investe em um design moderno e atraente, em um suporte rápido e eficaz e em uma cultura de encantamento dos clientes.

Spotify

A plataforma de streaming de áudio é um exemplo de empresa que oferece uma experiência diversificada e dinâmica para o usuário em todas as etapas da jornada. 

O Spotify utiliza algoritmos de inteligência artificial para sugerir músicas, podcasts, playlists e rádios de acordo com o gosto e o humor do usuário, além de criar conteúdos exclusivos e parcerias com artistas renomados. 

Ele também investe em uma interface colorida e animada, em um atendimento simpático e solícito e em uma comunicação interativa e engajadora nas redes sociais.

Kaledo

A Kaledo, por meio de seu inovador Clube de Vantagens, também se destaca como um exemplo de transformação da jornada do usuário. 

Ao oferecer descontos, recompensas e acesso a serviços exclusivos, a empresa conseguiu não apenas melhorar a experiência do cliente, mas também criar um vínculo mais profundo e engajador. 

Através dessa estratégia, a empresa demonstra como a jornada do usuário pode ser aprimorada para atender às necessidades e desejos dos clientes, resultando em fidelidade e satisfação.

Conclusão

A jornada do usuário é um caminho que conecta clientes e empresas, moldando a experiência e influenciando a fidelidade. Mapear e compreender essa jornada é essencial para oferecer interações excepcionais em todas as etapas, desde a descoberta até a pós-compra. 

Ao aplicar estratégias para aprimorar cada fase, utilizar ferramentas analíticas e aprender com casos de sucesso, as empresas podem não apenas otimizar a jornada do usuário, mas também estabelecer conexões mais profundas e duradouras com seus clientes.

Gostou deste conteúdo? Então, entenda o que é gamificação e como usar essa estratégia em seu negócio!

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Você também pode gostar de:

0
Would love your thoughts, please comment.x